Confrades

Símbolos

A Confraria presta homenagem à memória medieval ao incorporar os vários elementos associados à produção da cerveja - alfaias, o tanque de madeira, o lúpulo e a cevada - no seu traje e nos elementos que servem para identificar a própria Confraria e os seus confrades.

O traje dos confrades é constituído por quatro elementos que têm de ser utilizados em conjunto, nomeadamente:

- A Capa, de um modelo tradicional, é de cor dourada como a cerveja e o sol que brilha nos campos pintados de verde, igual ao debruado da capa, de onde brotam o lúpulo e a cevada que fornecem o caráter único à cerveja. Os alamares que fecham a capa são dois, pois é esse o número de dedos que se espera que a espuma tenha de altura num copo de cerveja.

- O Chapéu é inspirado nos costumes da idade média com a particularidade de ter uma forma alinhada com as cápsulas utilizadas nas garrafas de cerveja.

- O Crachá em cobre, com a forma de uma caldeira de mosto estilizada, tem a impressão da categoria do Confrade (Mestre, Mestre de Honra, Confrade de Honra, Oficial de Honra, Protetor, Mestre Conselheiro) e deve ser sempre colocado no lado esquerdo da capa.

- A Fita é de cor verde, a ser colocada por cima da capa, de onde pende uma medalha com o símbolo da Confraria e nesta estão gravados a tanto a categoria como o grau do confrade.

Outros elementos que servem para identificar a Confraria e os seus Confrades:

- A Carta de Confrade, onde estão impressas iluminuras do lúpulo e da espiga de cevada e se releva a fidelidade do confrade à cerveja, aqui definida como dádiva de Deus e bebida dos mortais. A Carta é assinada pelo Grão-mestre e tem no lacre o timbre da Confraria.

- A Bandeira, elemento indispensável em qualquer confraria, contém o símbolo da Confraria da Cerveja. O Fiel das Usanças, o seu portador, deve estar em lugar de destaque na Cerimónia de Entronização.

- O Pequeno Crachá com o símbolo da Confraria deve ser usado sempre que haja interesse em associar ou divulgar a própria Confraria ou a cerveja em algum ato público onde o uso do traje não esteja previsto.

- A Forqueta de Madeira, alusiva ao processo de brassagem da cerveja, que é usada pelo Grão Mestre ou por quem o substitua. Esta tem extrema importância durante a Cerimónia de Entronização e, em particular, na imposição das insígnias aos novos confrades.

- A Caneca de vidro com tampa em estanho para que melhor se possa contemplar a cor, a espuma e o borbulhar da espuma da cerveja.

Ver mais Ver menos

Categorias

Com mais de 500 membros, a Confraria da Cerveja entroniza anualmente colaboradores das empresas cervejeiras, personalidades/líderes de opinião e parceiros do setor, com o objetivo de os tornar embaixadores da cerveja em Portugal, contribuindo para a sua divulgação, prestígio e dignificação.

Dentro das três grandes categorias, os confrades podem assumir diferentes categorias e graus, muito bem descritos nos Regulamentos. De forma sucinta, apresentamos:

- Os Confrades Efetivos, que podem assumir os graus de Confrades Fundadores, Confrades Mestres e Confrades Mestres Conselheiros, são pessoas singulares que exerçam ou tenham exercido atividade profissional em empresas de produção de cerveja ou malte ou tenham um curso de cervejeiro reconhecido pelo Grande Conselho dos Confrades Cervejeiros. Apenas os Confrades Efetivos têm direitos deliberativos.

- Os Confrades Protetores são as pessoas singulares ou coletivas que se declarem como “amigos da cerveja” e que comunguem dos objetivos da Confraria.

- Os Confrades Honorários, que podem assumir os graus de Grande Oficial de Honra, Grande Mestre de Honra e Grande Confrade de Honra, são pessoas singulares ou coletivas que pela sua ação tenham contribuído ou possam vir a contribuir para a promoção dos objetivos da Confraria.

Ver lista de Confrades Honorários

Confrade com Orgulho

Em 2014, a Confraria decidiu homenagear o consumidor português enquanto o principal embaixador da cerveja. Para tal, foi lançado um passatempo “Confrade, com orgulho”, com o objetivo de selecionar o consumidor que mais se destaque na sua paixão pela Cerveja, história, cultura, valores de convivialidade e promoção de consumo responsável, em parceria com um órgão de comunicação social.

“Esta edição será um marco na história da Confraria da Cerveja, que conta já com 11 anos de existência. Todos os anos temos a honra de receber na Confraria várias personalidades de renome na sociedade portuguesa e de áreas muito diversas que se comprometem a defender o património da Cerveja, promovendo e comemorando os seus benefícios nas várias vertentes, mas este ano vamos envolver o Consumidor, enquanto embaixador. Esta foi uma decisão que anunciei o ano passado na cerimónia em Braga, aquando do início do meu mandato enquanto Grão-Mestre.“, afirmou o Grão-Mestre Nuno Pinto de Magalhães, na XII Cerimónia de Entronização, que se realizou no Funchal.

Os vencedores até ao momento foram:

Ver mais Ver menos